Troquei meu iPhone 6 Plus por um Galaxy A7 2016


Olá galera~ Pensei em fazer um vídeo sobre isso mas a preguiça de tirar o pijama num final de semana tá falando mais alto! Então farei uma postagem mais detalhada do que estou achando dessa mudança radical de uma usuária de Apple desde suas origens mudar para um Android pela primeira vez!

O celular que eu escolhi foi o Galaxy A7 2016, modelo repaginado do Android em sua versão rosê, o que achei uma gracinha e assumo que foi o que chamou minha atenção de primeira mão. Pra quem não sabe, acabei sendo roubada um mês atrás e levaram meu iPhone 6. Ele era o modelo plus... Eu não iria investir um dinheirão num telefone sabendo do risco que eu correria, fiquei meio "assim" pra trocar pra android, mas não tinha muito escolha, downgrade para um iPhone 5 ou algo do tipo não era uma solução em minha mente, afinal, ninguém quer mudar para algo inferior, né?

Sou extremamente leiga em Android,  vou comentar aqui minha experiência e o que eu senti com essa mudança entre Apple e Andorid. 

Lembrando que o iPhone 6 plus não está mais disponível para fabricação no mercado, ou seja, se você quer um phablet da apple, terá que investir num 6S plus e gastar uns 4 mil reais.

Aqui irei comparar meu antigo iPhone 6 plus com o Galaxy A7 2016.

Meu Galaxy é o modelo rosê. Ele é uma gracinha, né?

Vamos começar pelas diferenças primárias: O preço. o iPhone 6 plus tá saindo na faixa de R$3.000! Enquanto o Galaxy A7 2016 você encontra entre R$1670~1900. Ou seja, se procurar bem, sai quase pela metade do preço de um iPhone 6 plus.

As especificações são bem parecidas, vamos lá:


Bateria: 
iPhone 6 Plus: bateria de 2.915 mAh
Galaxy A7 2016: bateria de 3300 mAh

 Galaxy com bateria mais potente... Ou seja, um ponto positivo para o Galaxy A7!

Dimensões da tela:
iPhone 6 Plus: 5,5 polegadas
Galaxy A7 2016: 5,5 polegadas

Eles estão empatados no tamanho da tela, apesar do iPhone ser um aparelho um pouquinho maior, o Galaxy A7 2016 tem uma tela que ocupa mais espaço do dispositivo.

Processador:
iPhone 6 Plus:  Apple A8 1.4GHz (dual core + coprocessador M8)
Galaxy A7 2016: 1.6GHz  octacore 

 
Memória RAM:
iPhone 6 Plus: 1GB
Galaxy A7 2016:  3GB

 A memória RAM do Galaxy A7 é 3x maior que a do iPhone.
 Detalhe: O Galaxy é praticamente a metade do preço do iPhone 6 Plus.

Memória Interna:
iPhone 6 Plus: 16gb (modelo mais barato) sem memória expansível. 
Galaxy A7 2016: 16gb (memória expansível até 128gb)

Obs.: O Galaxy A7 2016 é dual chip, mas você pode optar entre usar 2 chips ou colocar um cartão de memória e expandir sua memória interna.

Câmera Traseira: 
iPhone 6 Plus:  
8MP, abertura de f/2,2 com foco automático
Vídeos em 1080p a 60fps ou 720p a 240fps
Estabilização de vídeos
 
 Galaxy A7 2016: 
13MP com uma abertura de f/1.9, foco automático.
Vídeos em 1080p a 30fps
Estabilização de vídeos 


A comparação das câmeras do iPhone 6 Plus com a do Galaxy A7 são bem parecidas, assumo. Mas o foco automático do iPhone é mais rápido.

(Porém, se comparamos o 6S plus com o Galaxy A7, o 6S sairia ganhando só por conta do 4k em vídeos, porque a câmera traseira também é de 13MP, e sinceramente,  vídeos em 4k pra mim é bem inútil porque ninguém usa dessa tecnologia no seu dia a dia em casa)


Câmera Frontal: 
iPhone 6 Plus:  1.2 MP com abertura de f/2.2
Vídeos em 720p em 30fps, detecção facial, HDR.
 
 Galaxy A7 2016: 
5MP com abertura de f/1.9 (porém campo de visão maior que do iPhone), detecção facial, HDR
Vídeos em 1080p 30fps

Outras especificações interessantes:
NFC: Os dois celulares possuem NFC, porém o iPhone só disponibiliza seu NFC para Apple pay (ai ai, apple, sempre limitando seus usos), e não existe apple pay no Brasil, ou seja, inútil!
Já o Galaxy A7 2016 possui NFC liberado.

Leitor de digitais:  Ambos celulares possuem leitor de digitais também, o que é bem útil em questão de segurança.

Outra coisa interessante, é o app principal da câmera da Samsung que para selfies, vem com um segmento chamado "Beauty", que já pré photoshopa sua selfie em tempo real, como você desejar, antes mesmo se você tirar a foto, ela identifica seu rosto e dá um upgrade no que você deseja.


Resumindo... Será que realmente vale a pena pagar no Brasil entre 3000 e 4000 reais por um celular que ao comparar com outros não vale esse dinheirão? Minha opinião é um belo e grande NÃO. Se é 3000 reais que valha esse preço, pois pelo iPhone 6 Plus ser duas vezes mais caro, teria por obrigação (na minha concepção) ser duas vezes melhor, o que consegui provar aí que não é o caso. Ainda sou uma grande fã da Apple, uso macbook, tenho iPod e tudo mais, mas me recuso a comprar algo que não valha seu custo/benefício.


Espero que esse post seja útil para quem está pensando em migrar de iPhone para Android mas tem medo de se arrepender... Não acho que tenha como ter arrependimento ao comprar algo mais barato e com melhor desempenho, né? 

 
 

Paola Santana

Aquariana, 22 anos. Estudante de audiovisual e apaixonada pela moda urbana com influências asiáticas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário